Miguel Penha, finalista para o Prêmio Rodrigo de Melo Franco de Andrade

July 27, 2015

 

Miguel Penha, finalista para o Prêmio Rodrigo de Melo Franco de Andrade, o único artista a representar o Mato Grosso.

 

O projeto selecionado foi o Dentro da Mata, um reconhecimento desse grande trabalho que vem sendo desenvolvido desde 2010, trata-se de um projeto de exposição itinerante, foi apresentada em 11 Estados brasileiros e em 2016 será realizado em Madri/ES..

A exposição com a predominância da natureza, do verde, das matas e o cerrado do Brasil central, são pinturas que o artista costuma chamar de realismo imaginário, pois hoje em dia raramente vemos o cerrado ou florestas intactas, todas as telas pintadas para a exposição fazem parte de um conhecimento, específico do artista que é índio e tem uma vivência direta com tribos de diversas nações, como Krahôs, kaiapós, Cinta larga e Suruí;

 

Sobre o Prêmio

 

O Prêmio Rodrigo de Melo Franco de Andrade, promovido anualmente pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para reconhecer ações de preservação do patrimônio cultural brasileiro, teve, em 2015, 230 projetos inscritos, um crescimento de mais de 100% em relação a 2014, quando participaram 112 candidatos. São projetos com diversos perfis, vindos de todos os cantos, retratando a cultura do Brasil. 

 

Entre os estados brasileiros com número mais representativo de ações estão: Bahia (10), Ceará (14), Minas Gerais (25), Pará (10), Paraná (12), Pernambuco (16), Rio de Janeiro (33), Rio Grande do Sul (17), Santa Catarina (13) e São Paulo (35). As iniciativas selecionadas, nesta etapa, irão passar por avaliação nas superintendências estaduais do Iphan em que foram inscritas. Posteriormente, vão para a avaliação da Comissão Nacional, em Brasília, de onde sairão os nomes vencedores. 

 

A edição de 2015 traz, ainda, outra novidade. O edital irá contemplar oito iniciativas, duas a mais em relação a 2014, com o valor de R$ 25 mil cada. O aumento no número de contemplados e no valor do Prêmio tem o objetivo de estimular a participação, proporcionar a pluralidade no perfil dos projetos e reconhecer iniciativas de excelência que partem da sociedade civil, criando, assim políticas culturais democráticas.

 

O júri é composto para a seleção é formado de representantes de universidades, institutos ligados à cultura, de setores do poder público e da sociedade. O intuito é fazer com que o Prêmio esteja em consonância com os rumos das políticas culturais que, cada vez mais, adotam formatos de participação democrática. Com isso, há um envolvimento dos diversos atores sociais, permitindo um processo avaliativo de múltiplas perspectivas, importante para compreender as manifestações culturais brasileiras que carregam essa diversidade. 

Selecionados:

Categoria II - Iniciativas de excelência em promoção e gestão compartilhada do Patrimônio Cultural: visa valorizar e promover iniciativas referenciais que demonstrem o compromisso e a responsabilidade compartilhada para com a preservação do patrimônio cultural brasileiro, envolvendo todos os campos da preservação e oriundas do setor público, do setor privado e das comunidades:

Alagoas – Caderno de instruções do Filé - Um guia de como fazer o tradicional filé Alagoano

Bahia – Para-Raios Programa de Arte-Educação Patrimonial do Forte da Capoeira; Hospedar a Cultura e a Cidadania na Escola

Ceará – Grupo Uirapuru - Orquestra de Barro; Circo Memória e Identidade

Distrito Federal – Re(vi)vendo Êxodos

Goiás – Educação Patrimonial - Pirenópolis Goiás; Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros

Maranhão – Capelinha de São Benedito; Festival de Bumba-meu- boi de Zabumba do Maranhão

Minas Gerais – Som dos Sinos; Circuito de Museus

Mato Grosso do Sul – Artista Regional

Mato Grosso – Dentro da Mata

Pará – Semana do Patrimônio Paraense; Ginga e Resistência na baixada

Paraná – Guia de Visitação ao Cemitério Municipal São Francisco de Paula; Programa Primeiro Museu

Pernambuco – Do Buraco ao Mundo: Segredos, rituais e patrimônio de um quilombo-indígena; Gestão do Paço do Frevo

Rio de Janeiro – Restauração e Instalação do Museu Histórico de Campos dos Goytacazes; Nasce uma cidade

Rio Grande do Sul – Caixas Pedagógicas AfricaNoArquivo; Angola Poa: expressões da capoeira angola em Porto Alegre

Roraima – Patrimônio cultural, brincadeiras e jogos tradicionais nas comunidades indígenas de Roraima

Santa Catarina – Victor Meirelles - Biografia e Legado Artístico; Intitulação dos Mestres da Cultura Tradicional: a valorização do ser e saber fazer do povo bombinense

São Paulo – O Milagre de Santa Luzia; Histórias da Tradição. 

O edital divulgado no  Diário Oficial da União tem premiação no valor de R$ 30 mil como estímulo e forma de reconhecimento aos projetos selecionados

Mais informações para imprensa:
Assessoria de Comunicação Iphan 
comunicacao@iphan.gov.br
Adélia Soares - adelia.soares@iphan.gov.br
Gabriela Sobral Feitosa gabriela.feitosa@iphan.gov.br 
(61) 2024-5461 / 2024-5463/ 2024-5459 
(61) 8356-5857

Please reload

  • Facebook
  • Instagram